Ação faz parte do projeto de valorização da arte milenar da cartografia, com parceria da Koenig &Bauer fabricante de sistemas de impressão.

A Emibra Embalagens realizou nesta quarta-feira (24/08), a doação do mapa The Age of Discovery” para a Secretaria de Cultura de Suzano. A cartografia é um obra de arte que conta a história das Grandes Navegações entre o período de 1340 a 1600 e levou mais de 300 horas para ser desenhada pelo artista Francisco Stein.O CEO da Emibra, Danilo Braghiroli conta sobre a importância de fazer a doação para a pasta da Cultura de Suzano. “Recebemos o convite, entendemos o belíssimo trabalho do artista na produção de mapas artesanais que contam décadas de história e não poderíamos ficar de fora deste evento. Fizemos questão de envolver instituições da nossa cidade, com a doação desse material para a Biblioteca Municipal de Suzano e para as ONGs que apoiamos”, conta.

Segundo o vice-prefeito e secretário de Cultura de Suzano, a equipe da secretaria já está estudando um local para deixar o mapa em exposição para a população. Além disso, o chefe da pasta destaca que a doação do mapa agrega muito para o acervo cultural da cidade e deverá contribuir para os estudantes e curiosos sobre o período das grandes navegações.
“Qualquer artefato que seja doado para o poder público é automaticamente de domínio e uso direto da população. Deixar o mapa com acesso irrestrito as nossos munícipes é o nosso dever como poder executivo e como cidadãos conscientes do papel que exercemos na difusão e acesso ao conhecimento”, afirmou Walmir.

O “The Age of Discovery”, assinado por Francisco Stein, é uma reprodução de um mapa de 1911 sobre as Grandes Navegações e sobre este momento histórico, intitulado pelo artista como “Primeira Globalização”. Retrata, por meio de contornos, acidentes geográficos, figuras, desenhos e escritas a história dos principais navegadores na época das Descobertas como as viagens de Pedro Álvares Cabral, Vasco da Gama e Cristóvão Colombo.

O diretor geral da Koenig & Bauer Brasil, Paulo Faria, relembra como nasceu o projeto que, entre vários aspectos, pode ser uma ferramenta diferenciada de educação. “Navegando em uma rede social acabei assistindo o vídeo do Francisco Stein sobre essa arte quase esquecida. Rapidamente fiz uma conexão com o trabalho que desenvolvemos na Koenig & Bauer, uma companhia que tem a tradição de imprimir mapas há mais de 200 anos. Passou um filme na minha cabeça, lembrei-me da transição das artes gráficas para a indústria gráfica e vi neste projeto a possibilidade de resgatar e valorizar a importância do artista e do meio impresso”, recorda.

A Emibra, localizada em Suzano – SP atua há mais de 47 anos no ramo gráfico por meio da produção de embalagens em papel cartão e será a responsável pela impressão dos mapas alinhados com os conceitos da indústria 4.0, que investe em tecnologia, processos ágeis, eficientes, e que de certa forma nos inspira a oferecer sempre os melhores produtos e serviços para satisfazer as demandas do mercado.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com nossa Politica de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições.