Proteger, transportar e comunicar são funções básicas das embalagens de produtos e a combinação estratégica desse trio pode ser a diferença entre o sucesso e fracasso de vendas de determinada marca ou produto.

Hoje em dia, existe uma gama vasta de formatos e materiais sendo utilizados por pequenas, médias e grandes marcas no desenvolvimento de suas embalagens, mas ainda há muito para se explorar.

Tecnologia e design acompanham as maiores inovações do segmento de embalagens, trazendo soluções diversas desde a composição de novos materiais, mais ecológicos, mais duráveis, até a criação de formatos multifuncionais, para ocupar menos espaço, ser reutilizado com outro propósito, dentre outros.

Confira alguns exemplos de novos materiais e novas tecnologias:

1 – Startup brasileira cria tecnologia de “cheiro digital”

Com o objetivo de contribuir com esse crescimento e de colher os seus frutos, a startup brasileira de scent tech Noar – uma spin-off da Ananse – lança no mercado o “cheiro digital”, uma inovação tecnológica que permite experimentar fragrâncias e aromas de uma forma única, intuitiva e sustentável. Essa nova tecnologia de delivery de fragrâncias faz com que consumidores possam apreciar os perfumes a partir de aparelhos como celulares e tablets, eliminando a necessidade de testadores e outras formas de amostragem no ponto de venda. Trata-se de uma alternativa que possibilita a quem compra, através da venda direta ou e-commerce, conhecer e
escolher os seus produtos.

2 – Etiqueta de RFID substitui data de validade impressa em embalagens

A tecnologia permite que os consumidores saibam qual a validade dos alimentos na embalagem, mesmo antes de comprá-lo, e foi desenvolvida para substituir os códigos de “data de validade” impressos nas embalagens, que atualmente
contribuem para uma enorme quantidade de alimentos desperdiçados a cada ano, pois utilizam como base cálculos conservadores.

3 – Eletrônicos impressos em papel prontos para o mercado

Marina de Medeiros e colegas da Universidade Purdue, nos EUA, desenvolveram um método de impressão que permite transformar papel comum em teclados e interfaces simples para controlar aparelhos, como um tocador de música.

Clique aqui para ler mais sobre os impressos em papel prontos para o mercado.

Você sabia que a Emibra possui um departamento de pesquisa, desenvolvimento e inovação?

Esse setor é responsável por criar possibilidades de aproveitamento, inovação, economia, design e funcionalidades nas embalagens dos clientes, aumentando a parceria com cada um para alcançar novos patamares.

– Análise de Custo x Benefício de Matéria Prima
– Análise de Produtividade x Performance
– Dimensionamento de Matéria Prima
– Integração com Inovação

A Emibra se orgulha em estar altamente capacitada e atuante no mercado de embalagens em papel-cartão desde o meio da década de 70, sempre atendendo pedidos que vão de embalagens simples até inovações – afinal, estamos aqui para
surpreender com qualidade e customização.

Clique aqui para falar com um de nossos consultores.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com nossa Politica de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições.